sábado, 18 de abril de 2009

He-man critica corporações, bancos e Igreja Universal do Reino de Deus

Nota-se que He-man faz também uma forte crítica geral ao capitalismo e ao comunismo...

domingo, 12 de abril de 2009

"Sereis como deuses" (Gên 3,5)

Recebi de um anônimo, em resposta ao meu comentário, uma colocação que julgaria mesmo insana:

Eu: "Não somos filhos de Deus, senão seriamos deuses"

Anônimo: Se não formos filhos de Deus e se não podermos ascender ao estatuto de Deuses,então do Cristianismo não captaste o essencial. Já em Salmos, 82-6, está escrito:"Eu disse: Vós sois deuses, e filhos do Altíssimo, todos vós"E não foi também Cristo Quem afirmou:"Respondeu-lhes Jesus: Não está escrito na vossa lei: Eu disse: Vós sois deuses? Se a lei chamou deuses àqueles a quem a palavra de Deus foi dirigida àquele a quem o Pai santificou, e enviou ao mundo, dizeis vós: Blasfemas; porque eu disse: Sou Filho de Deus?"(João; 34-36) Por isso, enunciares que "somos filhos adotivos de Deus" é uma enorme heresia. E fazer depender o estatuto de filhos de Deus ao baptismo outra como tal. Já te perguntaste se todos quantos nasceram e viveram antes do Novo Testamento e de Cristo, deixaram alguma vez de ser filhos de Deus ? Se Deus é concebível do modo que Tu O concebes? Não é. O dogma da Santíssima Trindade está certo. Mas, na matemática como na teologia, não há só uma maneira de fazer contas. Assim, A fórmula Humanidade = 1 também está certa.

5 de Abril de 2009 13:32

Alguém poderia me dizer de onde ele tirou essas "citações bíblicas"?

quarta-feira, 8 de abril de 2009

Manipulações psíquicas do Movimento Carismático


"Julgamos o Movimento Carismático como uma das orientações mais perigosas da Igreja em nosso tempo, estreitamente ligado em espírito com outros movimentos destrutivos e separadores que ameaça com grave dano a sua unidade e a inumeráveis almas.” Arcebispo Robert Dwyer” (Christian Order, maio 1995, pág. 265) Ler na íntegra o porquê aqui.


sexta-feira, 3 de abril de 2009

A Santíssima Trindade e a matemática

Um Professor Doutor esquerdista que lencionara letras em uma respeitada Universidade no Brasil, no meio de uma aula chatissíma, recorreu a uma inesperada forma de acordar seus alunos do tédio. O Professor, que costumara nas suas aulas a fazer piadinhas sobre a Igreja Católica, indagou aos seus alunos com tom de deboche e escárnio, o seguinte questionamento:

“Até agora ainda não entendo como um deus pode ser ao mesmo tempo três? Rá–Rá –Rá!!”

Ele não conseguia entender a Santíssima Trindade, para ele, a "idéia" de Deus Uno e Trino era contraditória. Mas claro, a Santíssima Trindade é um mistério. Mistérios não são sua especialidade, nem muito menos piadas, sua especialidade deveria ser as letras da língua portuguesa. Alguns alunos se escandalizavam com suas blasfêmias, outros até achavam engraçadas e travavam um silêncio consentido, mas a maioria dos alunos tinham mesmo era medo de se manifestarem. Afinal ninguém ousara enfrentar um Professor Doutor em Letras, e de vez em quando, especialista em mistérios e história da Igreja.

No entanto, na última fileira das carteiras, eis que um aluno novato que começara sua primeira aula naquele dia, de aparência serena, e de fé católica, levanta da sua cadeira e propõe o seguinte desafio ao Prof. Doutor:

“Professor, posso ir até ao quadro negro ?”

O Professor Doutor, surpreso, rapidamente engoliu o sorriso, e respondeu já sem graça: "É claro que sim, fique a vontade...e entregou o pedaço de giz ao rapaz que dirigiu-se ao quadro negro. Sem entender a Santissíma Trindade e a atitude do rapaz que interrompera sua majestosa aula, o Professor Doutor ficou quieto, ansioso e um pouco envergonhado. O rapaz chegando ao quadro, escreveu a operação:

1+1+1= 3

Seus colegas certamente pensaram: "O que esse idiota pensa que está fazendo?" Dava pra ouvir murmúrios e algumas risadas. O Professor Doutor, no momento, só acompanhava demonstrando uma expressão facial de quem estava confuso.

"Eu gostaria de perguntar-lhe, Sr. Professor, o que diz a Igreja Católica de Deus, em relação à Santíssima Trindade?”

Mais risadas, alguns alunos começaram a promover um tumulto barulhento pedindo que o rapaz voltasse para seu lugar, pois atrapalhava a aula, o Professor Doutor então permitiu que ele prosseguisse no seu raciocínio:

"Então?" insiste o rapaz desafiadoramente.

Responde o Professor Doutor: “Que é Uno e Trino!”

O rapaz pergunta apontando com o pedaço de giz para a operação: "O que há de contraditório nessa operação?"

O Professor não responde, mas parece concordar meneando a cabeça positivamente. O rapaz continua:

"Certo! Vamos por partes..Ele é UNO, mas igualmente Ele é TRINO!"E escreve:

UNO = 1
TRINO = 3


O Professor Doutor a essas alturas vai ficando impaciente, e doido pra recomeçar a aula, dá até uma olhadinha para o seu relógio, a turma recomeça os gracejos com críticas e blasfêmias contra a Igreja. O rapaz, porém, calmo diz:

"A Igreja Católica afirma que a Santíssima Trindade são Três Pessoas distintas...
“Ah! três pessoas diferentes?” Interrompe o Prof. Doutor.
"Sim, três pessoas diferentes enquanto pessoas, mas essencialmente iguais enquanto natureza.

O Prof. Doutor neste momento não diz nada, só parece observar no que vai dar, com a cara de reprovação, desta vez, meneando a cabeça negativamente.

"Permita-me Professor, fazer uma simples troca de símbolos, de números para letras."

Opa!! Letras? Será que o rapaz agora vai dar aulas ao Professor e ensinar seus colegas como utilizar as letras? E o que tudo isso tem a ver com a Santissíma Trindade? Escrevendo logo abaixo da operação matemática e da representação do que é UNO e TRINO:

Deus Pai + Deus Filho + Deus Espírito Santo = Deus

O Prof. Doutor ri ironicamente e continua balançando a cabeça.
Pergunta novamente o rapaz, : “O que há de contraditório aí?”
E de novo, silêncio do mestre. E o barulho da sala aumentando.

"Permita-me explicar, ilustre Professor, Deus continua sendo Deus. Então há uma clarissíma distinção entre Estas Três pessoas, porém continuam iguais, na sua essência. Veja carissímo Professor, que o 1 continua 1, essencialmente, na operação demonstrada por mim, contudo o processo somatório dos números 1 resulta na igualdade 3 em relação às Pessoas. Feito isto, pergunto, onde está a contradição na matemática?

O Professor Doutor responde: "Filho, não há contradição na matemática..

O rapaz responde: "Disse bem, não há contradição na matemática, mas em quem imaginou ser a matemática um sinal de contradição"*. E o rapaz entregou o giz ao Professor e voltou para o seu lugar.

*Lucas 2. 34-35.