Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2010

A particularidade que envolve a Srª. Dilma me tira do sério, literalmente...but It isn´t mean that others politicians can get out from this!

É bem conhecida as gafes da candidata do governo, bem, acho que o Sr. Reinaldo Azevedo, já expressou bem a situação. Quem é brasileiro, acompanha as notícias na internet, pois na televisão não adianta, não encontrarão nada, e tem a cuca boa, sabe bem do que estou falando. Não tenho o costume de tratar de política - ops, peraí! "Política" cai melhor- e esse blogue até evita comentar certas questões que envolvem políticos, mas precisamos abrir os olhos até para fatos hilários como esses!

Aproveito a oportunidade para convidar os católicos a assistirem não só os debates, mas toda a propaganda eleitoral gratuita, se puderem de todos eles, incluindo os canditatos ao governo de seu estado, são muito interessantes, não que daí chegará-se a conclusão de qual canditato escolher, mas talvez para rir um pouco ou fazer uma penitência "braba". E se pretender seguir este meu conselho, eita, você é muito ingênuo mesmo, hein? Surprise, I started a joke! Mas a Srª Dilma e outro…

Argumentos (ou ausência deles) que criticam a "teoria" das "duas irmãs Lúcias"

Antes de iniciar, quero de verdade, dizer que não fui de nenhuma maneira influenciado pelas demais “teses” do site Tradition in Action de Átila Sink Guimarães e de nenhuma maneira sou um simpatizante da TFP, nem dos Arautos do Evangelho, e nem de qualquer outro grupo, quer seja dissidente ou quer seja filiado.

Agora, acho que posso começar...

Bem, eu já falei que tal “teoria” pode ser contestada, mas é bom acrescentar que pode ser contestada desde que apresentem argumentos coerentes ou lógicos.

Argumentos coerentes nem sempre são fáceis de se formular. Por exemplo, a coerência (ou a lógica) exige a mesma linha de raciocino do texto do 4º parágrafo com o que você escreveu no 3º, 2º e 1º. Porém, a coerência não significa fundamento. O fundamento, por sua vez, é a extração da resposta (mas não necessariamente a solução), por meio da coerência no texto, direcionando-o ao problema, sem fugir do seu essencial.

Argumentos fundados podem então ajudar a dirimir um problema. Se faltar pois uma fo…

O bom combate

“Onde estáveis, ó bom Jesus? Onde estáveis?Por que não vos achastes aqui desde o começopara remediar a minha pena?E foi-lhe respondido do alto:Antão, eu aqui estava;mas esperava o desfecho do teu combate".

Tomou-nos de assalto uma triste notícia vinda da Veneza brasileira, passada em 11 de julho. Os fiéis católicos da sempre importante diocese de Recife não mais seriam agraciados com a Santa Missa tradicional, dita Tridentina, ou comumente conhecida entre nós como de sempre. O Revmo. Pe. Nildo Leal de Sá comunicara ao final do Santo Sacrifício que não mais celebraria naquele rito. Sem mais delongas pediu que rezassem por ele. E ponto. Consternação geral. Mulheres choravam, homens emudeciam. Todos, atônitos, perguntavam-se: por quê? Nós, cá não muito longe, em Maceió, também.

Continue lendo aqui

Galileu e Giordano Bruno, dois mestres da fantástica ciência da bruxaria

Os inimigos da Igreja vivem exaltando, louvando e glorificando ad semper “figuras” como Galileu e Giordano Bruno. Galileu, um astrônomo metido a sabichão e teólogo, e Giordano Bruno, um padre dominicano apóstata e herege. Essa “dupla” é reverenciada estupidamente, cegamente, pelos professores de cursinho e de faculdades como dois grandes mestres da ciência.

Galileu foi um pseudo-cientista que teve que se contentar apenas com a certeza da teoria do movimento da terra, teoria que não foi nem “descoberta” por ele e sim pelo também místico e herético Padre Copérnico. Todas as suas outras teorias, que tinham uma relação estreita com o misticismo renascentista, foram magistralmente refutadas pelo Colégio Romano dos jesuítas e os cientistas daquela época. Suas trapalhadas, físicas e metafísicas, podem ser encontradas neste livro aqui ou se preferirem, neste ótimo trabalho do site Montfort, que tem este livro como referência.

Giordano Bruno, assim como Galileu, defendia teorias alucinantes, qu…