Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2010

Sobre juízos e juízes Parte II

Muito se tem dito sobre a última (última??) polêmica envolvendo o Papa Bento XVI na qual, por meio de uma entrevista publicada em um livro,  justifica o uso de preservativos "a priori" por prostitutos ou prostitutas, e diga-se, "bem intencionados moralmente". Sinceridade,  nem quero mais falar um pingo de acréscimo sobre isso, pois muito já se foi dito mesmo. Porém, não usarei o espaço do blogue para fazer apelos dramáticos como: "olhem para mim, não acredito mais em nada!!" Bento XVI tirou a minha fé!
Dramas à parte, mas não totalmente, pude perceber o quão grave é o que o Santo Padre tenta justificar. É na verdade,  catolicamente injustificável, o que afirma ao entrevistador, mesmo se tratando de uma mera opinião. É obvio que a questão ultrapassa a canalhice exagerada da imprensa ou  a "malhação do judas antecipada" por parte dos "tradicionalistas" ou a dramaticidade digna de vários oscars de muitos por aí.
É muito importante que s…

Adiar a Condenação? (por Dom Williamson)

Após uma recente sequência de “Comentários Eleison” enfatizando a importância da doutrina (EC 162, 165-167, 169), um leitor pergunta se não seria, contudo, mais prudente adiar a condenação do Vaticano II, já que nem os altos clérigos de Roma nem os católicos em geral estão dispostos a aceitar que o Concílio é doutrinalmente tão ruim quanto diz a Fraternidade de São Pio X, assim como dizia Dom Lefebvre. Na verdade, o Concílio é muito pior.
O problema doutrinal com os documentos do Vaticano II não é, primordialmente, por eles serem aberta e claramente heréticos. Na verdade, sua “letra”, contrária a seu “espírito”, pode parecer católica, ao ponto de Dom Lefebvre, que participou diretamente de todas as quatro sessões do Concílio, ter assinado todos os documentos, exceto os dois últimos e os piores, “Gaudium et Spes” e “Dignitatis Humanae”. No entanto, essa “letra” é sutilmente contaminada pelo “espírito” da nova religião, centrada no homem, para a qual os Padres do Concílio…

Fernando Haddad ouvirá teóricos sobre veto a Charles Darwin

JC e-mail 4128, de 01 de Novembro de 2010. 

21. Fernando Haddad ouvirá teóricos sobre veto a Charles Darwin 
Conselho da Educação defende que obra tem conteúdo racista e faz apologia aberta ao genocídio e não deve ser usada na escola 
O ministro da Educação, Fernando Haddad, afirmou que vai ouvir opiniões de acadêmicos e educadores sobre o parecer do Conselho Nacional da Educação que caracteriza como racista e genocida o conteúdo da obra A Origem do Homem e a Seleção Sexual (é isso mesmo?) (São Paulo, Editora Hemus), de Charles Darwin, considerado um dos maiores cientistas do mundo por ter tido a maior ideia que toda a humanidade já teve: a evolução através da seleção natural. 
Em deliberação, o conselho afirmou que o livro está em desacordo com a legislação do país e que deveria deixar de ser dado aos estudantes ou que isso seja feito com explicações sobre seu conteúdo. Para entrar em vigor, o parecer precisa ser homologado pelo ministro. "Não vou decidir no calor do…