Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2011

Conversas entre um padre interneteiro e um fiel leitor ou Zezinho o Grande Parte II

Caro Padre Pereira, 
Primeiramente o congratulo pela defesa da doutrina católica em seu site, e em segundo lugar, gostaria de compartilhar com o senhor Padre, algo horrivel que atormenta minha consciência. Soube por um desses blogues ultra- radicais- tradicionalistas, que João Paulo II teria pedido a São João Batista que protegesse o Islã, isso é verdade?

Seu, Coutinho.


Filho,

É possivel que seja, mais, na verdade, não é tanto verdade. Na certa, não passou pela cabeça desses cismáticos que João Paulo II teria um amigo  "São", que se chama "João", e de sobrenome "Batista"? E que "Islã" é igualmente um nome comum de um amigo de "São João Batista" que conheceu João Paulo II e que contou a este mesmo Papa que se meteu em uma tremenda enrascada, e que por isso o Papa João Paulo II, preocupado com "Islã", pediu a "São João" que protegesse o Sr. "Islã", seu igualmente amigo? E..E.. sobre o que estavamos faland…

Trechos do Sermão de Dom Fellay sobre o lamentável 3º Encontro de Assis

Registrado na Festa da Epifania durante um sermão pronunciado em São Nicolas du Chardonnet sobre a Solenidade da Epífania em 9 de Janeiro de 2011. 
 Depois de explicar a chegada dos Três Reis Magos que viajaram dos confins do mundo pagão para adorar Nosso Senhor Jesus Cristo, Dom Fellay contrasta esse exemplo de Fé dos Magos com a incredulidade de Herodes e dos padres e do anunciamento do Dia Mundial de Oração pela Paz, em Outubro de 2011 em Assis. 

SERMÃO DE DOM FELAY 
Em teoria, eles sabem, em teoria, acreditam. Mas na realidade, acreditam? Sinceramente acreditam que Nosso Senhor é Deus? Acreditam realmente que a paz entre os homens, entre as nações, está nas mãos de Deus? Acreditam que toda mediação é consequência direta de Sua divindade? ...Todos irão, como os Três Reis Magos, adorar o verdadeiro Deus, contempla-LO e pedir a Sua Paz? Todos irão ao Rei da Paz: Rex Pacificus? 
Oh, como a história se repete!
Sim, estamos profundamente indignados, nós veementemente protestamos contra e…

Morre Dom Pestana

O Frates in Unum noticiou. Por minha vez,  postei algumas coisas sobre o seu valente discurso em Roma sobre Fátima, Vaticano II e seus "mistérios", e claro, não podia deixar de registrar o meu pesar pela sua morte. Descanse em paz!

O tradutor da santa (notícia velha, assunto atual)

O tradutor da SantaCarlos Evaristo, o tradutor oficial de inglês da irmã Lúcia descreve a pastorinha como “a porta-voz de Nossa Senhora”. Do contacto com a santa guardou a imagem de normalidade, simplicidade e boa disposição. Agora considera que se perdeu “uma embaixatriz da paz e da boa vontade”.
Muito poucas pessoas tiveram a oportunidade de privar com a irmã Lúcia, dado os votos de clausura no Carmelo de Santa Teresa, em Coimbra. Mas como a vidente de Fátima não sabia falar inglês era necessário recorrer a um intérprete. A sorte calhou a Carlos Evaristo, a 11 de Outubro de 1992, quando o cardeal patriarca da Índia, António Padiyara, o escolheu para traduzir o encontro com a religiosa.

No ano seguinte, bateu-lhe novamente à porta outro visitante: o cardeal das Filipinas Ricardo Vidal. Os contactos nunca mais pararam. Eclesiásticos, mas também estrelas, como Mel Gibson ou Madonna, entraram em contacto com Carlos Evaristo para tentar falar com a irmã Lúcia ou serem recebidos, em Fá…

Karl Marx: "Darwin é absolutamente esplêndido"

Darwin, que estou neste momento a ler, é absolutamente esplêndido. Havia um aspecto da teleologia que faltava ser demolida, e isso agora encontra-se realizado. Nunca anteriormente foi feita uma tentativa tão grandiosa de demonstrar a evolução histórica na natureza, ou pelo menos de forma tão feliz. Temos, claro, que aturar o cru método inglês. (...) "É notável como Darwin reconhece entre animais e plantas sua sociedade inglesa com sua divisão de trabalho, competição, abertura de novos mercados, 'invenções' e a 'luta pela existência' malthusiana. É o 'bellum omnium contra ommnes' (guerra de todos contra todos) de Hobbes, e lembra a Fenomenologia de Hegel onde a sociedade civil é descrita como um 'reino animal e espiritual', enquanto em Darwin o reino animal figura como sociedade civil".
Cartas de Marx a Engels entre 1859 e 1860
Fonte: Born to be wilde